• 212 100 733
  • 918 367 355

Info

Cálculo ou tártaro

Cálculo ou tártaro em Medicina Dentária, é o resultado da mineralização da placa bacteriana ou biofilme maduro.

Após aproximadamente 21 dias, caso o biofilme bacteriano não seja removido, existe o estabelecimento de uma comunidade estável de bactérias.

Então, o cálculo forma-se a partir da mineralização da placa, com a participação da saliva que contém íons de cálcio, e do dente, de onde a placa retira cálcio e fosfato pela queda do pH.

Esta redução do Ph dá-se pela diferença de concentração de dióxido de carbono entre a saliva que sai dos canais salivares e do ambiente da boca, a saliva quando sai para o ambiente da boca desce o PH e quando volta a normalizar o PH os minerais dissolvidos na saliva saem da sua forma estável e iniciam a precipitação.

Os depósitos de cálculo têm sido encontrados em animais livres de qualquer bactéria (animais "germ-free"), e podem ser o resultado da calcificação de proteínas salivares na superfície do dente.

O cálculo dental está associado às doenças periodontais, fato considerado tanto por autores antigos como por modernos.

Apesar do cálculo não ter um efeito traumático direto sobre os tecidos periodontrais, como se acreditava anteriormente, funciona como um fator que propicia a acumulação de placa bacteriana, fator primário no desenvolvimento das doenças periodontais.

Tipos de cálculo dental

Cálculo supragengival

É clinicamente visível coronal à margem gengival.

A presença e a quantidade do cálculo supragengival é o resultado do nível de depósitos bacterianos nos dentes, mas também são influenciados pela secreção da glândula salivar.

Como resultado, a maior quantidade da placa supragengival é normalmente encontrada nas superfícies vestibulares dos molares maxilares adjacentes ao ducto da glândula parótida nas superfícies linguais dos dentes mandibulares anteriores, que estão expostos ao ducto das glândulas submandibulares.

Coloração

O cálculo supragengival pode variar na cor, de branco a castanho escuro, dependendo da coloração das substâncias alimentícias.

Cálculo subgengival

Forma-se apicalmente à margem gengival, e não é normalmente visível.

Pode ser detectado pela exploração tátil com a sonda periodontal ou um explorador fino, e é normalmente evidente por sua superfície áspera.

Se a margem gengival for retraída por um jato de ar ou por algum instrumento dental, o cálculo subgengival pode ser evidente e precisamente apical à junção esmalte-cemento.

Coloração

O cálculo subgengival com freqüência apresenta-se castanho ou preto, o que reflete a presença de produtos bacterianos ou de sangue.